Apesar da pandemia, tradição de Cosme e Damião proporciona dia de diversão às crianças

Apesar do Brasil ainda conviver com os transtornos da pandemia de Covid-19, a última segunda-feira, dia 27 de setembro, proporcionou um escape dessa realidade, especialmente, para o público infantil.  Nesta data, o Brasil celebra o dia de São Cosme e São Damião, tradição que é marcada pela distribuição de doces às crianças.

O estado de isolamento social trouxe várias adversidades ao bem-estar infantil, principalmente, devido à limitação do lazer. No entanto, a junção entre fé, guloseimas e entretenimento foi motivo para várias crianças irem às ruas, no último dia 27, em homenagem a Cosme e Damião.

Segundo o catolicismo, Cosme e Damião eram irmãos gêmeos atuantes na área médica, conhecidos por propagarem a caridade aos doentes. Após a morte dos irmãos, a igreja católica atribuiu-lhes a figura de santos. Posteriormente, as contribuições da Umbanda e do Candomblé foram responsáveis por acrescentar o costume de dar doces no dia que marca a celebração dos santos.

Por esse motivo, anualmente, os devotos de Cosme e Damião preparam diversas guloseimas e distribuem às crianças. Em outras regiões do Brasil, a tradição não se limita apenas à distribuição de doces e à faixa etária infantil: no Amazonas, há a doação de brinquedos; enquanto na Bahia, refeições típicas são destinadas à população em geral.

Na cidade de Barbacena, em Minas Gerais, o ato proporcionou um dia de diversão às crianças. O bairro Caiçaras, um dos mais tradicionais em promover o evento, recebeu diversas crianças, como a pequena Lara Sophia, 8 anos, moradora do bairro Campo, no outro lado da cidade. Ela saiu com sua mãe, Natália de Araújo, e sua irmã mais nova, Maria Júlia, para pegar doces no Caiçaras.


Público à espera de guloseimas em homenagem a Cosme e Damião, em Barbacena, Minas Gerais. Imagem: Natália de Araújo

“Tinha muita gente dando. A gente não sabia por onde começar. Eu peguei muitos doces, foi cansativo, mas também foi muito divertido. Eu fiquei muito feliz com a quantidade, nunca tinha conseguido pegar tantos doces na vida”, comenta Lara Sophia.  

Ela ainda ressalta que adorou ter saído de casa para ter contato com pessoas e com o ar livre: “Foi divertido, principalmente, conhecer novas pessoas e reencontrar meus antigos amigos”.  Ela também disse qual foi o seu momento preferido: “O que eu mais gostei foi da moça que deu bolo, pois o bolo estava muito gostoso”.

Crianças caminhando pelas ruas do bairro Caiçaras, em Barbacena – MG, em busca de doces. Imagem: Natália de Araújo

Questionada sobre a segurança contra o Coronavírus, ela disse que nem todos tomaram precauções: “Eu fui de máscara e passei o álcool em gel que a minha mãe tinha levado. Mas eu vi muitas crianças sem máscara”. Lara também ressalta que está muita animada para o evento do ano que vem.

Texto: Gabriel Póvoas

Revisão: Samantha Souza

Imagens: Natália de Araújo